Infecções e Corrimento vaginal

February 23, 2017

A vagina saudável é o lugar mais limpo do corpo, muito mais limpo do que a boca e infinitamente mais limpo do que o reto e o ânus, ao contrário do que a tradição popular imagina, equivocadamente.

A secreção vaginal normal é composta de substâncias semelhantes às do soro sanguíneo. Feita de água, albumina (uma proteína abundante no corpo) e de células brancas do sangue, além de mucina, a secreção normal é translúcida e sem impurezas. Não é subproduto de excreção tóxica, como a urina ou as fezes. As cores dos corrimentos que fogem desse padrão e indicam a presença de infecção variam entre o amarelado, esverdeado, marrom, roxo e até o preto tipo borra de café.

O termômetro da saúde vaginal é o índice de PH, Ele varia de 3,8 a 4,5 (Levemente ácido).

 

 

CORRIMENTOS CRÔNICOS – Quais os motivos?

  • O látex das camisinhas pode provocar uma reação alérgica na vagina e desequilibrar o seu pH.

  • O uso de produtos de higiene íntima (duchas vaginais) são outro agente irritante importante.    

  • As duchas vaginais destroem a flora benéfica de lactobacilos de Doderlein (um tipo de bactéria do bem), que protegem a vagina de bactérias invasivas.

  • O uso de cremes vaginais sem acompanhamento médico é o outro fator potencial de corrimentos recorrentes.

 

TIPOS DE INFECÇÕES VAGINAIS

São seis os tipos de infecções vaginais que produzem corrimento.

  • Vaginose, a candidíase e a tricomoníase - cujo produto infeccioso é o corrimento visível, que a mulher percebe

  • Clamídia, o mioplasma e a neisseria, ou gonorreia - que produz corrimento junto ao cérvix, a entrada do útero, não perceptível pela mulher.

A redução do nível de lactobacilos na vagina e a conseqüente alteração do PH vaginal está na origem de todas elas.

 

COMO EVITAR

  • Visita regular ao ginecologista, uma vez por ano no mínimo, é a melhor forma de prevenção do corrimento. O médico tem condições de observar alterações no PH e meios de diagnosticar o agente infeccioso, muitas vezes no próprio consultório

  • O exame da secreção em laboratório e a consulta propriamente, que levanta a história da paciente, são outros recursos que os médicos utilizam para definir o melhor tratamento de uma infecção instalada.

  • Manter uma alimentação saudável e cultivar bons hábitos de vida como a prática de exercícios físicos. Podemos prevenir as infecções de repetição e contaminação por bactérias através do consumo de alimentos funcionais e, quando necessário uso de suplementos específicos para modulação do sistema imunológico e do controle do PH vaginal.

  • Prática de algum tipo de meditação ou relaxamento também é recomendado para impedir que o corrimento volte.

Um simples corrimento vaginal persistente pode indicar que algo não está bem com a saúde da mulher. Uma infecção vaginal não tratada corretamente pode acarretar uma série de doenças como infecção do endométrio, infecção das trompas além de aumentar a predisposição para o desenvolvimento de câncer genital.

 

PREVENÇÃO ANTES DE ENGRAVIDAR

Toda mulher que planeja engravidar deve fazer exames para rastreamento de infecções vaginais e tratá-las. Elas representam risco de aborto, de parto prematuro ou mesmo de desenvolvimento de uma infecção séria após o parto e, em estágio avançado, podem levar a esterilidade. A infecção vaginal também tem grande potencial de acarretar problemas de formação no feto.

 

E você? Já agendou a sua consulta hoje?

Estamos te esperando!

Matterclin - Saúde da Mulher

Tel: 011-2597 1361  ou 011-99013 7981 (Whatzapp)

http://www.matterclin.com.br/agendamento

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Grupo de Apoio Materno Matterclin

January 9, 2017

1/4
Please reload

Posts Recentes

December 20, 2019

February 4, 2019

December 21, 2018

October 23, 2018